Estão a considerar reintroduzi-lo de quarentena total neste país.

O rei marroquino Mohammed VI disse que uma quarentena completa poderia ser reintroduzida lá para evitar a propagação do vírus corona e avisou que teria graves consequências económicas.

O seu alerta surge como um grande aumento do número de recém-infectados ocorrido em Marraquexe, um destino turístico conhecido, nos últimos dias, que tem assolado o sistema de saúde e levado a protestos por parte dos profissionais de saúde.

Desde que Marrocos levantou uma quarentena rigorosa de três meses no final de junho, o número diário de novos casos do vírus corona subiu para mais de 1.000, com um recorde de 15. [Reuters) – A Reuters noticiou na terça-feira (1.766 novos casos) que a nova lye foi reportada.

“Se os números continuarem a subir, o comité científico do coid-19 poderá recomendar uma nova quarentena, talvez com restrições ainda mais rigorosas”, observou King.

Acrescentou que a deterioração da situação na saúde “deixa pouco espaço para otimismo”.

TEXTOS SEMELHANTES
Protestos continuam na Bielorrússia, autoridades bloqueiam meios de comunicação

Mais de 50.000 novos casos de vírus corona no Brasil

Moscovo: Mais 11 mortes por vírus corona

Oficial chinês: China tem dado vacinas a grupos de risco desde julho

Um total de 47.638 casos de corona viursa foram confirmados em Marrocos e 775 pessoas morreram, de acordo com os últimos dados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *