Sinais de possível suicídio em adolescentes

O problema das tendências suicidas é um problema grave para os jovens. As raparigas tentam matar-se mais vezes do que os jovens, mas os jovens usam métodos mais mortíferos, por isso a mortalidade masculina é maior.

Embora estes sejam dados chocantes o suficiente, é razoável assumir que muitas mais tentativas de suicídio são feitas anualmente do que são oficialmente registadas, uma vez que isso é frequentemente escondido dentro da família.

Na experiência e na história familiar dos adolescentes, pode haver fatores de risco para cometer suicídio. Estes fatores são os seguintes: alguém da família suicidou-se, um jovem já se tinha magoado ou tentado suicidar-se, estava a fugir de casa, tinha uma experiência difícil e stressante, etc.

Se você é um pai, observe o comportamento do seu filho se uma pessoa querida cometer suicídio (amigo, colega ou estrela pop que ele admira), porque às vezes os suicídios acontecem em cadeia – um puxa o outro.

Lembre-se: não é verdade que as pessoas que dizem que se vão matar só querem chamar a atenção, como se ouve frequentemente. Correm sérios riscos e devem ser levados a sério.

TEXTOS SEMELHANTES
Horror em Nova Belgrado: Homem salta de 14º para 15º Piso

Jovem estrela comete suicídio (vídeo, foto)

Os pais matam os quatro filhos e suicidam-se…

Tragédia em Leskovac: Noivo suicida-se enquanto preparava o casamento…

Muitos jovens que se suicidam já mostraram alguns sinais de alerta. Além disso, muitos deles têm algum tipo de distúrbio mental, ou são viciados em meios ilícitos. Se for pai, esteja atento aos sinais de alerta:

Falar de pensamentos suicidas, morte, morte ou vida após a morte.
Sentimentos de tristeza, tédio, desespero ou depressão.
Dizendo avisos verbais como, “vais ficar melhor sem mim”, “Não te vou causar mais problemas”, ou “posso sair daqui”.
Mudanças repentinas no comportamento adolescente, por exemplo – alegria súbita após um período depressivo.
Falta de interesse em eventos futuros.
Grandes mudanças na aparência e no vestido.
A ausência de cuidar da sua própria aparência (a criança passou de muito arrumado para desleixado)
Reação emocional rápida e nervosa, muitas vezes associada à expressão da raiva.
Jogar no lixo ou dar os seus itens favoritos aos outros.
A investigação mostra que a fácil disponibilidade de armas de fogo é um fator importante no suicídio nos jovens.

O que é que se pode fazer? Se tiver dúvidas, pergunte abertamente ao seu filho se está deprimido ou a pensar em suicídio. Assim vão sentir que alguém se importa. Compreenderá muito a partir da resposta e poderá dar mais passos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *